• Taize Odelli

10 Passos Para Criar Um Hábito de Leitura (de Verdade)

Tirar aquele tempo para ler parece impossível para você? Calma, você não está sozinha nessa. Eu mesma, como leitora, às vezes não consigo parar para me concentrar numa leitura – a vida tende a nos derrubar no sofá e fazer a gente ficar olhando para o teto mesmo, sem vontade de fazer mais nada. Mas quando nos sentimos um pouquinho mais dispostas a nos deixar envolver em uma história, podemos começar a cultivar o hábito da leitura e transformar ele em algo que nos conforta e acalma. Então aqui vão 10 passos para começar a fazer isso.




1. Não encare a leitura como uma obrigação


A pior coisa do mundo é ter que fazer algo por obrigação. Então não pense na leitura como algo que você seja obrigada a fazer. Não use o tempo que você reservou para a leitura para algo relacionado a estudos ou trabalho. Use para você, para se entreter. Escolha uma história que chame a sua atenção e mergulhe nela. Ler não significa ter que aprender alguma coisa o tempo todo. Ler pode ser só para se divertir mesmo.


2. Reserve de 15 a 30 minutos do seu dia para ler


Pode ser aquele momento antes de dormir, ou enquanto você toma o café da manhã. Pode ser naquele tempo que sobra durante o almoço, ou no transporte público. Tanto faz. Só reserve esse tempo para uma leitura longa – pode ser um livro, um artigo, uma newsletter, desde que seja uma leitura extensa, e não legendas do Instagram ou tweets. Isso já te ajuda a se concentrar em textos maiores, e logo você vai dar conta de 500 páginas rapidinho.


3. Crie um ambiente confortável para a sua leitura


Se você escolheu ler no transporte público, talvez essa dica não seja assim tão fácil de pôr em prática. Mas escolha um lugar gostoso e confortável quando for ler para relacionar essa atividade a algo bom. Pode ser a cama, um sofá cheio de almofadas, o chão. Acenda aquela velinha cheirosa, coloque um som ambiente que te relaxe, mas não desconcentre – isso vale para o transporte público! Faça o momento de leitura ser também um momento de relaxamento.


4. Eleja prioridades


Como leitora assídua, eu sei bem que os livros devem virar uma prioridade no meu cotidiano. Não dá para ficar em dia com todas as séries da Netflix – e da Amazon Prime Video, e do Hulu... Não dá para ver todos os filmes do cinema (fun fact: eu quase não vejo filmes). Não dá para dar conta de tudo. Não estou dizendo que você tenha que largar mão das suas séries favoritas ou da sua sessão de cinema em casa, claro que não. Mas se você quer começar a ler mais, certamente vai ter que fazer menos dessas coisas. O mesmo vale para as horas que ficamos explorando o Instagram. Diminua um pouco o tempo que você dedica a outras formas de entretenimento para encaixar a leitura no seu dia a dia, faça dela uma prioridade – mas não uma obrigação.


5. Não se culpe


Não conseguiu ler hoje? Tudo bem. Não conseguiu ler na semana inteira? Tudo bem também. A vida nos atropela mesmo, e ficar sem forças para a leitura é normal. Apenas não se culpe por não conseguir ter cumprido uma meta de leitura. A culpa pode acabar nos afastando mais ainda daquilo que queremos fazer. Gera uma ansiedade pelo que não conseguimos completar. Apenas sente, respire, medite se quiser, limpe a cabeça das preocupações e volte depois quando tudo estiver mais tranquilo. O livro não tem pernas e não vai fugir de você se você demorar.


6. Não tenha medo do abandono


Aquela coisa: a vida é curta demais para uma leitura ruim. Pegou um livro e ele não é o que você esperava – negativamente falando? Deixe de lado e parta para outro. Aqui segue a dica da obrigação: ninguém é obrigado a terminar um livro que não está legal. Você não é menos leitor se não terminar todos os títulos que se atreveu a começar. Você pode muito bem começar vários livros ao mesmo tempo e terminar só um, tudo bem. Você ainda estará lendo, e vai saber reconhecer quando uma história é boa o bastante para dedicar atenção total a ela.

7. Tenha sempre um livro por perto


Mesmo que você vai, sei lá, para uma rave no deserto, tenha um livro na bolsa. Quando você menos espera, vai estar num momento de tédio e o livro estará lá para te entreter. Você pode ficar meses andando com o livro na bolsa sem tirar ele lá de dentro, mas vai se sentir bem agradecida por ele estar lá quando estiver na sala de espera do dentista.


8. Ofereça-se mimos


Se está difícil ler mais que dez páginas por dia, use a técnica da recompensa. Estabeleça uma meta, e toda vez que essa meta for atingida, se permita um momento de indulgência. Conforme você for atingindo facilmente essas primeiras metas, estabeleça uma nova. E assim vai indo. A gente merece se dar um agrado, apesar da leitura ser por si só um agrado muito bom.


9. Faça anotações durante a leitura


Anotar é importante por dois motivos: te ajuda a se concentrar melhor no que você está lendo e também ajuda a memorizar as informações. Para quem ainda não tem o costume de ler todos os dias, ou com uma frequência maior que uma vez no mês, essa dica é bem útil para você não esquecer o que leu e ter que voltar para o início. Porque pode rolar isso, né: você começou um livro, ficou dias ou semanas sem voltar para ele, esqueceu o que foi lido e agora está com preguiça de voltar. Então faça resuminhos do que você leu até agora, copie as citações que mais gostou, use a anotação para prender a história na sua memória.


10. Converse sobre suas leituras


Não há melhor maneira de se animar para uma leitura do que conversar sobre ela. Troque figurinhas com as amigas, família, parceiros, qualquer pessoa, sobre o que você está lendo. Pergunte sobre as leituras dos outros. Isso vai abrir um leque de novas leituras que podem te interessar, cria aquela vontade de chegar e casa e ler aquela história que te recomendaram com tanta animação. Compartilhar o que você está lendo cria essa sensação de que a história também te pertence, transforma o livro através do seu olhar. Ele vira algo seu, e não um objeto inanimado e amedrontador. É assim que você cria intimidade com os livros, e é assim que eles se tornam parte da sua vida.


*

Taize Odelli é autora do blog r.izze.nhas e da newsletter sou meio vagabunda, mas sou boa pessoa. É formada em jornalismo e trabalha com redes sociais.