• Juliana Cunha

Se for para encontrar alguém...



Que você encontre alguém que tope tomar um (ou dois, ou cinco) drinks com você em plena terça-feira. Alguém que não se importe de acordar com a pior ressaca do mundo na quarta-feira, tendo que ir a uma reunião chata, com gente chata, falar de coisa chata. Que esse alguém te proponha tomar café da manhã na padaria, com chocolate gelado e pão na chapa com requeijão saída antes de enfrentar a vida real. Que seja alguém que te mostre que a vida real também tem doses de sonho. E que seja a pessoa que manda mensagem desejando sorte na tal reunião, e depois pergunta o nível da chatice da ocasião em questão.


Que seja alguém que te proponha descer para a praia numa sexta-feira de manhã, e que você passe o dia com friozinho na barriga esperando pelas 18h. Que seja alguém que brigue com você quando te vê dormindo sem planejar no sofá, alguém que saiba que você vai apagar depois de meia hora de filme, que divida uma barra de chocolate durante essa meia hora e te faça cócegas até você gritar que desiste. Que te compre um bombom na padaria e guarde no carro até o sol fazê-lo derreter, e aí te dê a embalagem toda grudenta duas semanas depois: “Putz, comprei para você. Tinha esquecido”.


Que seja alguém que te chama para comer um pastel na feira, para fazer uma viagem internacional, para correr no parque. E você, claro, não sabe correr, e fica andando meio rapidinho ao lado tentando entrar no ritmo, até que esse alguém percebe e dá risada, diminuindo a velocidade.


Que seja alguém que te empreste um livro cheio de anotações e marcas de vinho, para você saber que esse alguém já sofreu, já amou, já viveu. Que seja alguém que percebe quando você mudou de shampoo, que seja alguém que siga dizendo que ama seu cheiro. Que seja alguém que ame sua comida, ou que te diga que sua comida é péssima e te peça pizza. Que cante com você no carro, bem alto, e abra todos os vidros para brincar e gritar pro mundo que te quer bem.


Que seja alguém que te viu de manhã e te liga à noite, bêbado com os amigos, dizendo que deu saudade e quer dormir com você. Alguém que não decorou a data do seu aniversário, mas vai te trazer flores e te tirar para dançar num dia qualquer. Que seja alguém que te faz perder a hora. Que seus amigos te encontrem e digam que é bom te ver feliz. Que seja alguém para o seu agora, porque o que é bom não dá para guardar para depois.


***


Juliana Cunha vive de contar histórias: é jornalista na área de lifestyle e passa o tempo com muita literatura, risoto e vinho rosé. Aqui, compartilha suas pensatas sobre gracinhas cotidianas.